OS SENHORES DA GUERRA ” UM BRASIL PARA TODOS ELES”

A fabrica da Guerra. Nosso objetivo aqui é identificar quem financia as guerras. A fábrica de conflitos mundiais. O valor econômico e idealista que está por trás do mercado criminal que institucionalizou as guerrilhas colombianas, infernizou o Oriente Médio como proporcionou o aumento do volume de armas no meio urbano nos últimos anos. Nestes apontamentos veremos a ONU de portas fechadas negociando tratados do livre comércio de armas e a tentativa da regularização do lucrativo mercado global de armas, enquanto isso, a publicidade, desta que se diz “sublime instituição” da paz mundial é de negociar o fim da violência mandar soldadinhos no plano da hipócrita política de intervenção das forças organizadas.

A guerra é uma mercadoria política. O lucro da elite global não depende das leis do mercado, mas de avaliações estratégicas de poder e do recurso potencializado da violência. A três modalidades essenciais no mercado da guerra: a militância política, a militância econômica e a militância religiosa. Ambas encontram-se personificadas em blocos supranacionais distintos, em modos de ação peculiares e mutua-atividade por mais que seja forças distintas (nacionais e regionais). Pela tríplice (criar, divulgar e solucionar) a guerra acaba favorecendo politicamente, economicamente e religiosamente todos estes blocos, até mesmo os criadores de utopias pelas idéias delirantes e os críticos precisam de guerras – a saber a paz e a mudança que nunca existiu.

Os Senhores das Guerras

As modalidades e os interesses pelo comum acordo. O caos social assistido no Oriente Médio(Síria, Egito) que passa influenciar demais regiões orientais como a Líbia (que insiste o aspecto de mobilização pública “social-revolucionário” conseqüentes de “redes sociais” na internet com vista ao abate de governos ditadores) leva fortes indícios de que estes movimentos estariam sustentados por uma classe dominante: a elite global. As análises estratégicas de parte a parte refletem: o esquema russo-chinês privilegiando o ponto de vista geopolítico e militar. O ocidental, o ponto de vista econômico e religioso “islâmico” por trás da disputa de religiões. A classe dominante Russo-chinesa compõe a industria bélica e a busca pelo faturamento financeiro com as guerras( burocratas, agentes dos serviços de inteligência e oficiais militares). A elite financeira ocidental(banqueiros internacionais) pelo capitalismo da maquina política mundial. (Nov Ordem Mundial – NOM).

A Rússia e China (especialmente os serviço secreto destas potências); A elite financeira ocidental(centralizados no Clube Bilderberg, no Council of Foreign Relations e na Comissão Trilateral), e a Fraternidade Muçulmana nas lideranças religiosas de vários países islâmicos e alguns governos de países muçulmanos. Logo abaixo acrescentaremos a classe dominante “senhores da guerra” setores que estão alem da percepção pública no geral.

EUA e RÚSSIA

A milícia mundial e o fogo amigo. “Os Estados Unidos fornecem à oposição armas que são utilizadas nos combates contra o governo sírio”, quem afirma é o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, justificando ao contrário as vendas de armamento russo à Síria que “não violam qualquer lei internacional” e dizem respeito a “equipamento defensivo”. Por outro lado, a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, acusa a Rússia de fornecer helicópteros de ataque ao regime do presidente sírio Bashar al-Assad, avisando que tal provocará uma dramática escalada do conflito desencadeado há 15 meses. Declarando que os Estados Unidos estão preocupados com a situação.

No mundo político a duplicidade, a divergência e a falsidade é comum. O que não é normal na política mundial ordinária é os autos do tratado de Paz da ONU levarem as assinaturas de quem ganha com as guerras.

Brasil e as armas

O PT e o Fórum das guerras. Segundo matéria da Folha de São Paulo (23/07/2012) a Turquia importou bombas do Brasil em 2011. O cartucho de bomba de gás lacrimogêneo usado pelo polícia turca no campo de refugiados sírios é parte do pacote de armas e munições “não letais” com valor entre US$ 1 milhão e US$ 10 milhões vendido pela empresa brasileira Condor ao governo da Turquia em 2011. Alem das gigantescas Embraer e Odebrecht e Taurus (maior fabricante mundial de armas curtas que exporta para 44 países, detém 20 % do mercado de pistolas nos EUA). Ninguém do governo se manifestou contra a Avibrás por vender 18 sistemas de “bombas cluster” para a Malásia, a Mectron por 100 mísseis anti-radar para o Paquistão.

Um jornalista chamado Rubens Valente achou um pedaço desta história, e conta que o Brasil no governo de Fernando Henrique Cardoso vendeu 726 bombas a Robert Mugabe ( o soba de Zimbábue) faturando UU$ 5,8 milhões para matar aqueles que o chamam de “africanos miseráveis”. (25 de julho de 2012 – Folha de São Paulo por Elio Gaspari).

A mídia brasileira é compatível a política da mentira. Uma cobertura jornalística pela Presidenta Dilma Rousseff sob o caráter eminente do direito moral de cobrar transparência e consenso do conselho da ONU quanto as resoluções dos países de conflito como se o princípio e a exigência do seu governo fosse realmente a justiça social.

A política externa proclamada pelo governo do PT, e fiel na índole brasileira e contrária a confrontos armados entre nações ou pela solução de dissensões internas como demonstra, é absolutamente o inverso. Temos um sistema de governo pela busca dos altos lucros da exportação sigilosa de armas, além de ser o sustentáculo de ditaduras sanguinárias, matança de populações civis, pavimentadora de rotas de transporte para cultivadores de cocaína – na européia Bósnia, no Oriente Médio, nas infindáveis guerras da África, na Ásia, agora mesmo na Síria. Eles fazem negócio com as guerras pela desestabilização de regiões, violação dos direitos humanos, fomentar o crime transnacional e o terrorismo ou atrapalhar o combate a pobreza.

Concluímos…

O sistema da cara feia. A caneta da guerra que descreve o discurso da paz mundial na ONU, enquanto as massas se distraem com as diversões, jogos, competições esportivas, o luxo desenfreado e a artes das promiscuidade. A piada do dia: Kofi Annan deixa o cargo de mediação da paz na Síria frustrado e a África o que ele fez? A cara da política organizada, no contrário ao discurso desperta o ódio e multiplica os armamentos ruinosos pelo lucro. Concede o sufrágio universal a fim de que os destinos da humanidade sejam confiados nas mãos de quem prepara o reino do iníquo. O sistema que revela o fim do poder para dominá-las mais ainda a favor dos escândalos. Destrói toda estabilidade. Provoca cismas e disputas políticas pelo domínio do governo oculto. O sistema que cria crises, estagna capitais econômicos, provoca pânico e prepara a bancarrota universal para estabelecer o governo único em um só dia. Preparar a agonia dos Estados e esgotar a humanidade pelo sofrimento, angústias e privações para facilitar a predominância dos mais intelectuais. A tríplice do ganho (criar problemas, divulgá-los para resolve-los com taxas e cobranças). O profissionalização dos rebeldes. Concentrar riquezas em certas mãos. O ouro é o dinheiro e as notas financeiras brinquedo para fazer fogo. O analfabeto para Presidente. O governo nas mãos de quem não tem educação. Conflitos das massas sociais sempre gera poder. A política que multiplica ignorantes e degenerados. O domínio do vício e PIB das drogas. A falência das bases familiares. O lucro com a guerra. A terceira guerra mundial que virá e será tecnológica. A política da segurança mundial que cria cidades subterrâneas e os cofres dos gêneros alimentícios para sustentar os idealistas do caos. O extermínio das massas pela infectologia como plano de controle da natalidade. A pirâmide da inteligência não ama, mata.

Continuamos refugiados em Cristo e nossa esperança no seu Reino futuro aonde está a pátria celestial.

Maranata, Jesus está voltando !

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para OS SENHORES DA GUERRA ” UM BRASIL PARA TODOS ELES”

  1. jorge vanderley pedroso da silva disse:

    É a legítima fuga da realidade. A mídia passa a impressão de que tudo está bem. O País anda a mil maravilhas e em paz. E o mundo também estão passando a ideia de paz e prosperidade. Sabemos que o Senhor Jesus nos orientou em 1 Tessalonicenses 5.3 que éramos para estar vigilantes. Basta apenas buscarmos em Cristo nossa SALVAÇÃO que é o nosso bem precioso. E agradecermos ao Senhor JESUS por ter nos dado essa GRAÇA.

  2. Pamela disse:

    Um cenário de instabiblidade e insegurança global preparado para o anticristo e seu governo promoverem uma falsa promessa de mudança em meio ao caos. O dinheiro e o interesse financeiro que são a raiz de todos os males, estão compenetrados na política mundial. Os mesmos que bancam as armas, financiam as guerras, com hipocrisia “querem” a paz. Na verdade, guerras favorecem as nações ricas, e para que acabar com elas? A Terra já não suporta mais os cerca de 7 bilhões de habitantes, sendo necessário estabelecer guerras de extermínio e leis profanas e cruéis(homossexualidade e aborto). Os esgotameto dos recursos hídricos é uma crise planetária silenciosa que afeta hoje países pobres e também ricos. A alta de preços e limitações na produção agrícola trazem o risco de um novo período de escassez de comida no mundo, por existirem mais “bocas” para alimentar. (Guia do Estudante – Atualidades VESTIBULAR – ENEM – Edição 14). Afinal, um mundo sem expectativa de sobrevivência, como uma panela de pressão prestes a explodir. Para eles, a guerra é um mal necessário. Nesse mundo sujo o pecado é lucro. Como falou minha professora de Geografia: “o mundo precisa de um novo sistema de governo, que ainda “ninguém” descobriu, pois o capitalismo já está ultrapassado.” Porém, a Bíblia já revela e nos mostra que se manifestará o homem do pecado, filho da perdição, usurpador, o anticristo, que virá segundo a eficácia de satanás, com grandes sinais e prodígios de mentira, para enganar, tudo isso com a permissão de Deus. O mundo estruturado e preparado para o fim. Então virá o basta de Deus para os homens perversos que são amantes de si mesmos e inimigos da cruz de Cristo. A Igreja Fiel, porém, ouvirá: ” Vinde benditos de meu Pai, e possui por herança o Reino que vos está preparado.” Logo, logo o veremos face a face, pois esse dia de glória virá, e essa promessa maravilhosa se cumprirá, todo olho o verá e naquele dia todos irão confessar que Ele é Deus Fiel, Justo Juiz, Galardoador dos que o buscam. Por isso não nos cansemos de fazer o bem olhando firmemente para Jesus. Maranata.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s