CORRIDA MALUCA: “APOCALIPSISMO NA CIÊNCIA E A HOMEOPATIA EVANGELICAL DA ESTUPIDEZ”

 

Algumas mentes, as mais consideráveis e brilhantes para o mundo tenebroso, 27 cientistas renomados, incluindo acadêmicos das Universidades britânicas Cambridge e Oxford, além das norte-americanas Harvard e Berkeley, anunciaram alguns perigos extremos para humanidade, que segundo eles, seriam potencialmente apocalíptico. Entre os destaques estão ataques virtuais devastadores, aniquilação nuclear, o impacto devastador de um asteróide e a propagação em larga escalda de doenças mortíferas (pandemias).

Unidos pelo mesmo temor e terror dos adventos futuros, pesquisadores do Instituto do Futuro da Humanidade, da Universidade de Oxford, na Inglaterra, complementa a conclusão “a visão do fim” como um dos maiores perigos contra a humanidade, três grandes vilões, o que poderá colocar a raça humana em extinção: a biotecnologia, nanotecnologia e a inteligência artificial.

A comoção por um apocalipse notável, e sua potencialidade, é casual no hemisfério das resistências, à exemplo, a preocupação que fez o primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, discursar na Assembléia Geral das Nações Unidas, quando apresentavam os principais assuntos da relação entre Israel e a Palestina e o temor de um iminente ataque por parte do Irã. Em suas colocações sobre o Irã, Netanyahu ressaltou os perigos da existência de um programa nuclear iraniano e afirmou que “as profecias bíblicas estão se cumprindo nos nossos dias”.

Neste caso devemos admitir, muito mais do que Bíblico, o Oriente Médio, também, leva o esforço político e multilateral representados pelo sionismo governante, que é predominante no mundo, o qual deseja dar o banho de sangue sobre a estrela de Davi (Nova Ordem Mundial).

Em puro estase a Ciência agora luta para fornecer “Kit” sobrevivência, com diversas idéias “Utopias” que vai na tentativa de explorar os limites do possível e do impossível. Abrir caminho para “ficção” que dispõe de um possibilômetro “conhecimento científico” com idéias mirabolantes e, de aspecto extraordinário, que estão muito longe de chegar a realidade. (1) imortalidade (2) Ciborgues (3) Ressurreição (4) Telepatia (5) Recriar espécies extintas (6) Prever terremotos (7) Cura do câncer (8) Clonagem humana (9) Viagem do tempo (10) Regeneração de membros (11) Tornar Marte Habitável (12) Transplante de Mente (13) Inteligência artificial (14) Encontrar Universos paralelos (15) Vida Extraterrestre (16) Controlar o clima (17) Fim da obesidade (18) Respirar em baixo d’água (19) sobreviver ao fim do universo (20) Implodir asteroides (21) Uma saída pelo Buraco Negro (22) Produzir vida em Laboratório (23) Controlar a antimatéria (24) Guia intergaláctico.

A maioria dos cientistas acreditam que sim – o mundo tem data para acabar – a dúvida é saber como vai acontecer, o meio estabelecido e o objeto proposto para este fim, são muitos! A hecatombe mundial não está sendo tratado pela ciência, como sempre foi, como um fator mitológico, místico ou religioso. O apocalipse no parecer científico é astrônomo, geológico, ambiental, tecnológico.

O clímax da ciência atual não é mais o de driblar a noção “intuitiva” do Apocalipse de Jesus, o Cristo, como Albert Einstein, que considerava absurdo imaginar que o Universo houvesse tido um princípio e também teria um final. Chegou a modificar a teoria da relatividade para refletir a imutabilidade cósmica.

Hoje a ciência está de joelhos se retratando e admitindo, não somente a visão “intuitiva”, o fato de um ponto final para tudo, como a visão realista, a inevitabilidade, que é o consenso geral dos cientistas, de conclusão inevitável das reflexões finalistas. O mais importante para a “estúpida” ciência, não é reconhecer o ponto final “chegada” somente, também entender à jornada que deverá percorrer para reverter estes acontecimentos. Aqui todos eles podem sonhar, sonhar, sonhar!

São muitas agitações e inquietações com o tema “caos”. Experiências científicas dedicadas ao tempo indesejado, a esfera política prevendo a hecatombe nuclear, a mídia pela paranóia social no entretenimento cinematográfico, os esforços bilionários pela construção de cidades subterrâneas e cofres de gêneros alimentícios em rochedos no Pólo Ártico, para fazermos teologia desprovida da inteligência e dos fatos? E a cristandade? O silêncio é um indicativo fulminante para estas realidades. O que debatem os cretenses nas redes sociais? O que a liderança Evangélica, podre, animal, mais a massa de bastardos do movimento liberalista, tratam por prioridade ministerial?

Na exposição original bíblica, Nosso Senhor Jesus Cristo, revelado em glória “Aquele que há de vir e virá”, nas mais abundantes referências de eventos e profecias, de cenários alterando-se por diversas vezes entre o céu e a terra, avisa à todos acerca dos sinais e o tempo de sua vinda “levantai as vossas cabeças para o céu, por que já a vossa redenção está próxima”.

O relato do juízo Divino, caindo sobre o mundo todo, fatores estes que marcam somente o início do que será pior, a saber a tribulação profética, vividos pela insanidade eclesiástica que não quer enxergar, como não deixa com que outros vejam! Na medida que o tempo avisa “está aproximo” o que parecia obscuro é transparente, do lado de fora da Igreja estas chamadas vem como dia certo, e os de dentro tapam os olhos!

 “A vinda do Cristo Ressurreto, do arrebatamento da Igreja, algo anteriormente oculto e desconhecido, pode ser visto em cada milímetro nestas ocorrências.”

A maior de todas as tristezas, aquela que predomina e opera nos corações de todos fiéis no mundo, aqueles que são da última chamada de Cristo, pela sã consciência do Calvário, se deve ao fato do mundo mostrar mais interesse pelas questões “finalistas” do que propriamente dito os proprietários do nome “Jesus”. O alarme do terror, a sensibilidade que vê o medo, o troca destes sentidos por um impacto mais realista, o que todos nós gostaríamos ver dentro das Igrejas evangélicas, como esperamos que se suceda pelas conclusões das reflexões finalistas – aonde estão os mortos-vivos.

Retratando e admitindo que o final mais indesejado chegou e, é inevitável, o que faz parte do senso comum de uma maioria ímpia que não tem nenhuma obrigação espiritual, unicamente científica, de atender a necessidade hermenêutica ou representar a mecânica da inspiração apocalíptica dos fatos preditos por Jesus Cristo nas Sagradas Escrituras. Aqui não sonhamos, mas oramos!

Concluímos…

O alarme apocalíptico toca por várias vezes, os animais sensibilizados pelo tremor dos acontecimentos correm para buscar abrigo em penhascos e cavernas, e a paralisia mental fica por conta de ser protagonizada por desapercebidos e imprudentes de bíblias e lâmpadas apagadas.

A mobilização ímpia  ágil como raposa, procura o seu ninho, prepara a comida e reserva a bebida para passar os dias de destruição pela impunidade de suas inquidades. Mesmo assim, o patético, a falta de sinais vitais, ficará por conta dos insensatos, os mais evangélicos, que são muitos, reunidos para formar lideranças pelo crescimento hostil de suas congregações, pela mobilidade de discípulos para promover coalizão política por partidos corruptos, armando tentas para encantar cegos e famigerados sem arrependimento, a promover a econômica global do consumo sem limites, encarnar o show das fábulas “vertigo” e, quando indagados pela realidade dos fatos científicos e bíblicos, são os mais vis, inúteis e desprezíveis pela reversão.

Aqui está há perseverança dos Justos e redimidos de Jesus. A luta pelo término de sua carreira com Cristo, por que crê, não desfalece da Esperança Celestial. Saltarão de alegria como cordeirinhos que saem da estrebaria ao encontro de seu Senhor nos ares, por que vê os sinais da sua vinda! Lutando até que tímidos se transformem em pregoeiros da justiça final, voz do anunciamento dos grandes acontecimentos de Deus, o que é mais fundamental da fé, anunciado por milênios, e agora, desfruta de uma visão sobrenatural nunca vista desde a fundação do mundo “a ciência moderna de joelhos, retratando seus equívocos evolucionistas, admitindo o ponto final que é Cristo, a única saída da Salvação para o mundo, para os que crêem.”

Maranata, vem Jesus!!

 

 

 

Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

3 respostas para CORRIDA MALUCA: “APOCALIPSISMO NA CIÊNCIA E A HOMEOPATIA EVANGELICAL DA ESTUPIDEZ”

  1. Cristina disse:

    o que eu mais quero é a volta de Jeus pastor, só que as vezes fico pensando que estou fazendo tão pouco para Deus, como o agradar 100%?

  2. Thiago Heleno disse:

    Extraordinário esse texto!

  3. geovane disse:

    A igreja de cristo,aqueles que verdadeiramente são filhos,e vivem a graça de Deus,podem viver tranquilos,em relação a esses acontecimentos.
    Pois pela palavra sabemos que tudo isso sobrevirá a este mundo.
    Quanto tudo tiver para alcançar o ápice,jesus recolhera a sua igreja

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s