“MÓRMONS” PREPARADOS PARA O FIM DO MUNDO

O papel definitivo do sincretismo no cristianismo histórico sempre esteve voltado as agitações “virando as cabeças” de suas vítimas religiosas. Por meio de teorias fantásticas marcantes, aonde está a força educativa e o repouso obtido de décadas de agitações, o regime místico cumpre a finalidade de obscurecer a verdade cristã “falso Cristo” impondo aos seus utopistas [seitas] um discurso programado de mentiras “prédica” que lhe é devido propagar a um tempo estimável – tantas e tantas vezes como for preciso até que admitam como crença. Um grande serviço para que o plano político pré-estabelecido [besta] no final de tudo, quando vier o reino mundial de seu líder iníquo, não reconheçam a existência de nenhuma religião.

A religião é o mecanismo de existência que dá tranqüilidade para as frustrações dos subordinados. A Nova Ordem Mundial [Franco Maçonaria] se utiliza dos bens ilusórios como forma de compor seus discursos, projetos, memórias e artigos. Uma forma de dar influência sobre os espíritos, permitindo dirigi-los para idéias e conhecimentos que quiserem impor-lhes. Soube realizar seus planos por meio da Era republicana e das revoluções industriais, construindo para si um império afortunado como uma arena de discussões políticas que nunca serviram para nada, a não ser para esconder o governo futuro, seus agentes e suas riquezas. Podemos dizer, sem medo de errar, que o movimento Gnóstico não é ingênuo, é uma destas programações maliciosas “sistema estóico” bem articulado em conjunto com o iluminismo medieval que chega para nós hoje como Maçonaria.

Tratando-se de produções não ingênuas “agitações” que historicamente são contínuas em conduzir a loucura e a cegueira como prova da inefabilidade do sistema religioso, os Mórmons, que não suportam o rigor e o crivo da exatidão Bíblica, estão preparando listas do que as pessoas precisam comprar, e depois armazenar em depósitos de alimentos de sua Igreja para enfrentarem o fim do mundo. Nas últimas duas décadas, o armazenamento poderia estocar 143 supermercados médios. Existem mais de 101 centros de armazenamento coordenados por esta seita em fazendas, ranchos de laticínio e fábricas de conservas, tendo ainda em vista de que seus adeptos mantenham hortas caseiras para este fim.

Concernente ao ” Fim do Mundo” os filhos do maçom Josefh Smith, dono das placas de ouro desconhecidas, estabelece uma tragédia doutrinária que ganha adeptos no mundo todo [deixados para trás]. Não bastasse os erros de anunciamentos para a “volta do Senhor”, ensinos acerca do batismo pelos mortos, a poligamia, incestos, conspirações contra a real natureza divina de Cristo, da Bíblia e da união sexual entre Deus e Eva [sua esposa], os mocinhos engravatados levantam um “Walmart” de derivados para um tribulacionismo imediato.

A preocupação é a obediência servil de todos que dão assistência a esta idéia [logística apocalíptica], com a sede da emoção, do êxito e dos aplausos. Este instinto animal desencoraja a sociedade crer que o Plano da Salvação está em Jesus Cristo pelo poder do Evangelho da regeneração, dando-lhes o sonho da absorção da individualidade humana e unidade social simbólica do coletivismo para enfrentar o “FIM” com ingenuidade inconsciente [Mega construções].

Um “plano de fuga” do arrependimento, da justiça de Deus e da aceitação à Cristo que facilita com que suas vítimas, relativamente numerosas, sonhem em escapar destas coisas ” livro das consumações” por que estão muito bem refugiadas e preparadas materialmente para isso. Inteiramente desproporcional e contraditória no que diz respeito as orientações proféticas do Cristo para a Igreja na terra.

Concluímos…

O cenário da revelação do Cristo-Ressurreto para o fim de todas as coisas sabemos que está confirmado pelos fatos bíblicos, históricos e científicos, como a soberania de seus anunciamentos sobre os Reinos da terra. Tudo para que o propósito confirmado seja esclarecido por todos. Na medida que o tempo se aproxima, o que parecia obscuro e agora está claro, o tema central continua no Cristo que Vive, como “Aquele que á de vir”, Aquele que era, que é e sempre será.

Aquele pelo qual todos deverão enfrentá-lo no céu “todo olho o verá” vindo sobre as nuvens com poder e glória para buscar suas ovelhas fiéis para morar com ele na glória. As abundâncias de referências, de eventos e profecias, como seus cumprimentos [relato do juízo e dos conflitos que atingem o mundo] são fornecidos pela Misericórdia de Deus para que o discernimento do tempo estabelecido seja implementado, como atualizado, na visão da Igreja de hoje. Todos preparados para subir e não ficar!

A volta de Jesus e, do arrebatamento da Igreja, imposto pelas escrituras, conta a seu favor com o fato que a revelação inegável nos conduz para o estabelecimento do governo de Deus no céu no incentivo de uma redenção eterna. O regresso do Cristo, já eminente, assinalando “novo céu e nova terra” para uma nova criação “restauração completa” o qual se orientam expectativas de que Deus estará em seu Trono e a “morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto e nem dor”.

A literatura apocalíptica sugere as circunstâncias angustiantes “tribulação e angústia” para descrentes e devassos. O caráter oficial e obrigatório do refugio destas circunstâncias “dor”, como esta logística de terror, será inaugurada por homens que negaram ter uma vida com Jesus em santidade! Os que ocupam este lugar “tribulação” agora tomam do cálice da ira de Deus, por que a vitória gloriosa está sobre seus inimigos. Cristo cumpre em todos os termos o Plano Redentor preparado por Deus, o que associa a sua vitória a todos os crentes “Bem aventurados” mesmo que ainda estão sujeitos a realidade do mundo atual.

Aqui o esquema coerente é a santificação do corpo, da alma e do espírito, plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda do Senhor. As candeias de nosso corpo “acessas” a espera do Noivo para que participem dos benefícios da segunda vinda de Cristo e por fim Deus os livre da destruição que virá sobre o mundo. Para o crente o mundo é passado, e o futuro é Cristo reinado sobre os seus na glória do Deus Pai!

Vivendo como se este Grande Dia como se fosse hoje, como se o regresso de Jesus fosse nesta noite! Maranata!

(Mt 24; Mc 13; Lc 21;Fl 3.20-21;1 Ts 4.13-18;5.1-3;Ap 21;Ap 22).

 

 

 

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s